SOLICITE SEU ORÇAMENTO

(51) 3462-0002

SOLICITE SEU ORÇAMENTO

SOLICITE SEU ORÇAMENTO


(51) 3462-0002

A relação entre alimentação, atividade física e queima de gordura

A prática de atividades físicas regularmente faz bem à saúde, dá mais disposição para encarar o dia a dia e fortalece os músculos. Mas além de tudo isso, as atividades físicas podem reduzir a gordura do corpo. Para isso, a malhação deve ser realizada de forma correta – o tipo de atividade, a frequência com que é feita e a alimentação diária são fatores que influenciam na eliminação da gordura de maneira saudável. A seguir, confira algumas questões acerca da relação entre atividade física, alimentação saudável e queima de gordura.

Tipo de atividade
Para utilizar da gordura como fonte de energia e, consequentemente, diminuir o tecido adiposo, as atividades aeróbicas são as mais recomendadas. Mas é importante acertar o volume de treino e da intensidade do exercício.

Frequência e intensidade
Sobre frequência e intensidade em cada prática de atividade física: quanto maior, melhor. O nível de esforço também é fundamental, já que quanto mais intenso um exercício for, maior será o gasto energético e calórico.

Equilíbrio
É indicado equilibrar a intensidade e a quantidade do exercício realizado. Atividades físicas de longa duração são difíceis de serem mantidas com alta intensidade (e excessos podem levar à exaustão e a possíveis lesões).

Musculação
A musculação – e outros treinamentos de força – pode ser um aliado para quem deseja emagrecer. O aumento do volume muscular demanda de maior gasto calórico em repouso. Para manter os músculos, o organismo gasta energia e, consequentemente, calorias.

4 mil calorias por semana
A duração dos treinos deve ser aumentada de tempos em tempos – e combinada com as intensidades apropriadas para cada tempo. O Colégio Americano de Medicina do Esporte indica um gasto energético semanal superior a 4 mil calorias para quem quer reduzir a gordura corporal.

Alternando a frequência cardíaca
A realização de exercícios intercalando a intensidade com a intenção de alternar a frequência cardíaca ajuda a queimar gordura mais rápido. Essa alternância de intensidade durante a atividade física é chamada de treinamento intervalado. Como resultado, o somatório das calorias é muito maior, proporcionando a redução da gordura corporal.

Não coma pouco tempo antes da atividade física
O consumo de alimentos pouco tempo antes de começar uma atividade física não é recomendado. Isso porque a demanda circulatória para os músculos durante o esforço será maior e, caso o sistema digestivo precise digerir alimentos, o indivíduo poderá sentir mal-estar.

Portanto, coma algumas horas antes
Recomenda-se o consumo de alimentos algumas horas antes de se exercitar. Mas consuma alimentos leves, de preferência com baixo índice glicêmico. Alimentos ricos em açúcares em excesso podem aumentar os estoques de reserva energética (gordura).

E comer antes não acelera o metabolismo
O consumo de alimentos antes da realização de exercícios não acelera diretamente o metabolismo das gorduras, mas pode aumentar a capacidade do indivíduo de realizar esforços maiores. Realizando mais esforço, o gasto energético será maior e a redução da gordura corporal também.

Corpo segue queimando gordura
O consumo extra de oxigênio pode durar por até três ou mais horas após cada treino. Ou seja, mesmo após o fim da atividade física, a pessoa segue gastando energia e potencializando seu emagrecimento.

Please publish modules in offcanvas position.

Fale Conosco